As referências dos novos filmes de Star Wars não são dos anos 70, nem de uma galáxia muito, muito distante. Michael Kaplan, figurinista de Star Wars: The Force Awakens, disse à Vanity Fair que os produtos da Apple ajudou a imaginar um mundo de ficção científica.

O trabalho que lançou as carreiras de Kaplan era nada mais nada menos do que Blade Runner, de Ridley Scott em 1982 e desde então tem trabalhado em muitos projetos como Clube da Luta, Star Trek e Mission: Impossível – Ghost Protocol.

Quando perguntado sobre se inventou algum tipo de história por trás de explicar o look da galáxia, Kaplan disse que especificamente para stormtroopers se perguntou: “O que a Apple faria” Essa pergunta se fez no sentido de que o artista trabalhou para simplificar seus projetos, como a empresa por trás do iPhone.

Esta não é a primeira vez que ouvimos falar sobre a relação entre Apple e Star Wars, como alguns meses atrás, a revista New Yorker fez um perfil de Sir Jonathan Ive, o projeto do presidente da Apple, onde que Ive e JJ Abrams tinha vários rascunhos de design da Apple que poderiam ser aplicada para o novo filme.

Star Wars: Episode VII – The Force Awakens chega dia 18 de dezembro nos cinemas.