Destiny é um FPS com um toque de MMO RPG que foi lançado em setembro de 2014, produzido pela Bungie junto com a Activision, e que teve uma grande jogada de marketing antes de seu lançamento. Desde então, foram lançadas três expansões no jogo:  “A escuridão subterrânea” , “A casa dos lobos” e a mais atual “The Taken King”. A primeira contou a história de Eris Morn e sua busca por vingança por Crota, um dos deuses da colmeia, a segunda dlc mostrou a traição dos decaídos com a rainha do arrecife, e nessa ultima expansão Oryx , o pai do Crota veio buscar vingança para a morte do seu filho com seu exercito de possuídos. A última expansão de Destiny trouxe consigo várias mudanças do jogo, além de ter dado um fim para o ano um e um pontapé inicial para o ano dois do Destiny.

Principais Mudanças:

Antes da ultima dlc, a forma de upar no Destiny era dividida em dois modos, os jogadores tinham que evoluir até o level 20 com experiência que era obtida através de assaltos, missões da história e contratos diários, e após o level 20 os jogadores teriam que conseguir equipamentos que continham luz para chegar ao level máximo, esses equipamentos eram obtidos através de npcs, assaltos e incursão, que é o modo mais difícil do jogo. Com o lançamento da “The Taken King”, a forma de evoluir os personagens mudou, e agora os jogadores só precisam de experiência para passar de nível, e a luz serve como medidor de ataque e defesa do personagem, ou seja, quanto mais luz, maior seu dano e maior sua defesa.

Outra coisa que mudou no jogo foi seu loot, agora é mais difícil receber equipamentos repetidos como recompensa, até parece uma coisa básica, mas era uma coisa que não acontecia no Destiny e seus jogadores vivam reclamando nos fóruns da bungie.

A nova incursão do jogo também foi uma grande mudança desse novo ano, antes elas poderiam ser feitas facilmente sozinhas e não era um modo completamente cooperativo (o que era sua intenção).  A incursão é o único modo PVE onde seis jogadores podem entrar, atualmente existem três incursões no Destiny:  a Câmara de Cristal (Lançada um pouco depois do lançamento do jogo), O Fim de Crota (lançada junto com a Escuridão Subterrânea) e a Queda do Rei (Lançada junto com a The Taken King). Como tinha falado antes, na ultima dlc as incursões não pareciam ser um desafio muito grande para os jogadores (apesar de ter passado horas tentando matar o Crota no seu modo HARD) e diferente da última lançada, poderiam ser feitas em poucos minutos. Já na nova incursão, “A Queda do Rei”, eles conseguiram fazer um modo desafiador e totalmente coop, no qual os jogadores precisam um dos outros para completar a sua jornada.

Outra mudança significativa no jogo foi a questão dos engramas, antes, se você fosse abrir os engramas com um arcano, por exemplo, tinha chance de vir itens de qualquer classe e isso irritava um pouco a comunidade de Destiny, agora, se você vai abrir um engrama com um arcano, vai vir sempre itens de arcano, seja ele raro, lendário ou exótico. Só os engramas exóticos do Xur (NPC que aparece uma vez por semana no jogo) permanecem aleatórios.

Finalmente colocaram a opção de entregar seus contratos finalizados de qualquer lugar do sistema solar, outra coisa simples que a bungie deixou para implantar uma semana antes da ultima dlc.

Já no PVP as mudanças foram grandes, antes da dlc, eles soltaram um patch que mudou totalmente o modo de jogar pvp (pelo menos o meu). Com o patch foram “nerfadas” várias armas, enquanto outras, como os automáticos do jogo, foram “bufadas” para deixar o crisol mais equilibrado, e em minha opinião estão chegando quase lá.