A tão aguardada DLC brasileira chegou nessa terça (02) ao Rainbow Six, e com ela várias mudanças foram implementadas ao jogo. O que mais me impressionou nessa DLC foi ver como a Ubisoft está atenta no que a comunidade fala e isso é muito importante quando se trata de um jogo multiplayer, ainda mais quando a própria desenvolvedora deixa claro o que almeja para o jogo no cenário competitivo. A operação skull rain trouxe com ela dois novos operadores chamamos “Caveira” e “Capitão”, e como eu consegui jogar com os dois, acho que finalmente a Ubisoft conseguiu trazer dois operadores igualmente bons numa expansão do jogo.

A “Caveira” é uma operadora de defesa que possui a habilidade de se movimentar sem fazer barulho pelo mapa, além disso, ela consegue interrogar os oponentes para conseguir informações sobre as posições dos outros jogadores de ataque, o que torna essa operadora muito boa na defesa. Suas armas são uma M12 e SPAS-15 como primárias e uma PRB92 personalizada como secundária, essa arma em questão possui 99 de dano, derrubando os inimigos com apenas dois tiros (quando alguém do seu time derruba um inimigo, a caveira também pode interroga-lo).

Nesse texto não vou falar das armas que os operadores possuem por achar que, em questão de arma, decidir se ela é boa ou não é algo que tem a ver com gosto e adaptação de cada jogador, então, vou apenas falar sobre as habilidades de ambos os operadores.

Como eu estava falando, a operadora de defesa consegue se movimentar sem fazer muito barulho no mapa, e funciona da seguinte maneira: a habilidade dela é “infinita”, possuindo apenas um tempo entre uma utilização e outra, mas ela é uma operadora que precisa muito do jogo em equipe, pelo fato de ser muito sthealf. Você tem que estar preparado para saber onde o inimigo está para poder se posicionar e conseguir pega-lo pelas costas, podendo interroga-lo e espotar todo o time, porém, não quer dizer que você não conseguirá jogar com ela sem estar num time fechado, ou com alguns amigos em party. Só que para mim, a habilidade dela só será 100% aproveitada se seu time estiver passando as calls para que você possa se posicionar em um local adequado para surpreender os operadores de ataque.

Já o “Capitão” possui uma Besta tática que atira dois tipos de flechas, uma com gás asfixiante, que queima o ar em um determinado local e outra com micro granadas de fumaça. Suas armas são uma Para-308 e uma M-249 como primárias e uma PRB92 como secundária, além de granada de fragmentação e de luz.  Esse operador já é mais independente, serve mais pra rushar no ataque, assim como a Ash, pois ele possui três pontos de velocidade. Sua habilidade é muito boa, principalmente a flecha com gás asfixiante, por conseguir arrancar mais dano do que a smoke do “Smoke” (sim, ela derruba muito rápido os operadores). A entrada do capitão na linha de ataque adiciona ainda mais possibilidades de ataque para o jogo, principalmente quando você estiver pegando os objetivos, podendo atrasar algum rush da defesa quando alguém do seu time estiver plantando o defusador, por exemplo.

Outra novidade no game é o mapa “Favela” que, segundo a própria Ubisoft, é o mapa mais destrutível do jogo. Eu joguei apenas uma vez no mapa e já adianto que é o melhor mapa de dlc do jogo, a retratação da favela ficou muito boa, o visual é incrível e a jogabilidade também. Apesar de ser um mapa muito destrutível, ele não dá vantagens ao ataque, mas possibilita várias trocações de longa distância, o que torna o mapa legal. Já o combate dentro da casa sempre vai ser a curta distância, tornando as escopetas altamente vantajosas nesse mapa, o que faz com que o ataque tenha que planejar bem sua entrada.

Outras novidades são as mudanças no visual do jogo, houveram mudanças na visualização dos personagens na parte que antecede a entrada para a partida, possibilitando que você possa ver todos os equipamentos que seus companheiros estão usando. Além de outras mudanças que deixarei listada aqui em baixo:

  • Novo acessório para armas
  • Novo modo jogo personalizado (Modo Tático)
  • Sistema de rendição
  • Novo anticheating implantado
  • Novas contramedidas para eliminação de membros de equipe
  • O recurso votar para excluir foi melhorado
  • Os membros dos agentes não aparecem mais através de paredes reforçadas ou barricadas
  • O campo de visão foi padronizado para todos os jogadores enquanto utilizam câmeras e durante a câmera de eliminação
  • A câmera de eliminação agora é mais precisa
  • Informações do loby de partidas personalizadas foram modificadas
  • Informação do loadout dos jogadores na tele de espera
  • Preview das armas em tela cheia
  • As alternâncias dos mapas serão mais aleatórias
  • Mapa tático remodelado
  • Escolha de qual jogador começará com o desativador
  • Aviso para os atacantes quando todos os drones forem destruídos
  • Novas Skins para armas
  • Entre outras novidades

Todas as mudanças estão no site da Ubisoft, além de mais detalhes sobre cada mudança citada acima.

LINK: http://bit.ly/2aCNm4H

Todas essas mudanças deixam o jogo mais dinâmico e prático de se jogar, em geral é uma ótima dlc e isso faz com que os jogadores de Rainbow Six, tanto os casuais, quanto os profissionais, fiquem ainda mais empolgados com as futuras dlcs do jogo.