Se você não curte livros pesados e com muito palavrão, fuja do livro Breve História de Sete Assassinatos, do autor Marlon James, publicado pela Editora Intrínseca. Se você acha que falar sobre preconceito, morte, tortura, miséria e tristeza e afins é uma coisa horrenda, fuja.

Marlon James traz nesse livro uma visão da Jamaica na década de 70, em que a política e economia estavam em crise. São momentos  da história  descritas com incrível detalhamento, e uma horripilante e tenebrosa violência. O livro chega até a década de 90 trazendo detalhes de todo o percurso da história.

A maior parte da narrativa acontece na periferia e demonstra claramente a desigualdade e precariedade do país.

O autor traz também uma infinidade de personagens e consegue criar um estilo de linguagem para cada um deles. A partir daí, o livro é narrado por cada um. Não entendi bulhufas sobre o BREVE HISTÓRIA, já que de breve não temos nada. Nem mesmo somente sete assassinatos. A narrativa começa com uma tentativa de assassinato ao Bob Marley. Temos histórias baseadas em personagens reais que viveram em situações precárias e sofreram várias  retaliações. O livro é extremamente político e cruelmente real. Em determinados momentos pensei em parar, mas a leitura me envolveu de forma impressionante.

Embora não seja meu tipo preferido, gostei bastante. Tem que ter estômago. Temos gangues, drogas, chacinas e muita violência (acho que já falei isso, mas vale ressaltar). Para quem se interessar, vale a pena.

E eu amei a capa. Minha estante ficou mais bonita com esse livro impressionante.

É um livro que sangra. Mas se você tiver coragem vai ver que o aprendizado vale super a pena. Amei a experiência de sair da minha caixinha. Fugir do meu estilo me fez ver que ainda há muito a se ler por aí.

Até  a próxima!