Costumo dizer que a Jojo não se limita a uma obra apenas. Para quem amou Como eu era antes de você e ficou naquela vibe de meias listradas, Um mais um é um bálsamo no sofrimento.

No livro, temos quatro personagens principais que no começo a gente fica se perguntando: como encaixar essas pessoas, pelo-amor? Mas dá. Com carinho e muita dose de superação, dá.

Jess é uma jovem que cresceu rápido demais e assumiu mais responsabilidades do que muito adulto por aí. Ela é daquelas heroínas que nos fazem suspirar de prazer: é real! É a personificação da mulher que faz papel de mãe e pai, que cuida, se preocupa, estica o dinheiro e não foge do trabalho.

Ela foi abandonada pelo marido, Marty. Ele simplesmente afundou a família em dívidas e fugiu pra casa da mãe por estar deprimido demais para conviver com os problemas.

Em segundo plano, temos Tanzie e Nick. Os dois filhos de Jess – um biológico e um enteado – são daqueles que a gente pensa em abraçar e levar pra casa. Os dois são amorosos e extremamente inteligentes.

A história também nos mostra a vida de Ed, um empresário de software bem sucedido e milionário. Ele é daqueles que mete os pés pelas mãos sem nem saber e acaba sendo investigado por passar informações privilegiadas sobre sua própria empresa a uma namorada psicótica. Acontece que ele não fez por mal e nem fazia ideia de que ia ser uma bagunça tão grande, mas agora tá pagando o preço.

Em alguns momentos pensei em como a autora juntaria um milionário perdido e uma mulher falida que só quer a felicidade dos filhos. Mas ela conseguiu.

Precisando fazer uma viagem, ela esbarra em Ed e os dois acabam viajando juntos. Muito riso e muitos fluidos corporais depois, a viagem é intensa. Previsível é o romance entre os dois, mas não deixou de ser bonito. O otimismo da Jess é admirável e quando tudo parece desmoronar, ela consegue sorrir e dar a volta por cima.

Esse romance me deu várias lições de vida. Mostrou-me como o otimismo vale a pena e me relembrou sobre a força de uma mãe obstinada. Jojo conseguiu me conquistar a cada página, mesmo as mais lentas. É daqueles livros que não tem a ressaca enorme no final, mas temos a sensação de felizes para sempre com merecimento.

Vale a leitura e me valeu uma releitura só para me fortalecer com a garra da Jess, com o companheirismo do Nick, o afeto da Tanzie e a generosidade do Ed.

Vamos somar Um mais Um com a gente?