O livro “Cidade dos Etéreos” é o livro 2 da trilogia escrita por Ramsom Riggs. O livro 1 é “O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares” (ver resenha).

O Livro 3 está em pré venda chamado de Biblioteca das Almas. O livro 1 foi lançado pela Editora Leya e os outros dois livros que dão sequência à trilogia foram lançados pela Editora Intrínseca.

Já foi confirmado o lançamento de um livro chamado Tales of the Peculiar – Contos para crianças peculiares que deve ser lançado no segundo semestre de 2016 pela Editora Intrínseca. No livro Cidade dos etéreos é mencionado o livro dos contos peculiares e algumas histórias são contadas.

O primeiro livro da trilogia é muito bonito por causa da diagramação e das fotografias. Será que o que está bom, consegue melhorar? A Editora Intrínseca provou que sim, pois fez um trabalho primoroso com o livro tornando-o ainda mais bonito.

É chegada a hora de contar mais sobre os personagens da trilogia. Logo no início do livro fora feita uma apresentação com os personagens principais e a descrição de sua peculiaridade.

Jacob consegue sentir e ver os etéreos. Aparentemente fraco, descobre um grande poder.

Emma tem o dom de fazer chamas com as mãos. Sempre direta e muito corajosa.

Olive consegue flutuar. É a garotinha da capa do primeiro livro que é uma verdadeira gracinha.

Brownye é absurdamente forte. Ela é a mais leal e bondosa de todos os peculiares.

Hugh tem uma verdadeira colmeia de abelhas dentro de si.

Horace possui o talento especial de ver o futuro através de seus sonhos.

Enoch consegue ressuscitar seres com um coração de um animal por exemplo. Está sempre mal humorado e um pessimismo recorrente.

Clare possui duas bocas e isso a deixa muito tímida.

Senhorita Peregrine é uma Ymbryne capaz de criar fendas do tempo e tutora dos peculiares.

Precipuamente, é necessário explicar quem são os etéreos. Os etéreos são os vilões da história, são seres horrorosos com tentáculos que escapam de suas bocas, cujo objetivo é exterminar peculiares e capturar ymbrynes para executar um plano secreto e maléfico, enquanto que os acólitos são os aliados dos etéreos, mas não possuem forma de monstro. Os acólitos tem aparência de humanos e apenas seus olhos são totalmente brancos, o que os faz sempre usar óculos escuros para disfarçar.

No livro Cidade dos etéreos, os peculiares precisam salvar a Srta. Peregrine, pois a mesma fora raptada e ferida por um acólito enquanto estava na forma de uma ave. Após ser resgatada pelos peculiares, ela não consegue retornar a sua forma humana e esse é o grande desafio dos peculiares. Será possível enfrentar todas as adversidades e salvar a vida da Srta. Peregrine? O destino da Srta. Peregrine está intrinsecamente interligado ao destino dos próprios peculiares.

Jacob é o personagem que vive maiores conflitos, pois além de lidar com etéreos, perigos e o desafio constante de salvar a si e aos peculiares, ele ainda precisa lidar com o grande conflito que é escolher viver no presente como um jovem americano normal ou abandonar tudo para viver seu grande amor no mundo dos peculiares.

“Também me despedi, em silêncio, de um lugar que me transformara para sempre, de um lugar que, mais que qualquer cemitério, guardaria para sempre a memória e o mistério de meu avô. Meu avô e aquela ilha estavam completamente interligados, e me perguntei, agora que os dois não existiam mais, se um dia eu entenderia o que tinha acontecido comigo: o que eu havia me tornado; o que estava me tornando. Eu tinha ido à ilha para solucionar o mistério que era meu avô e acabara solucionando meu próprio mistério”. (fl.21)

A escrita de Ramsom é tão magnífica que não perde o embalo na sequência dos livros, onde o leitor mal percebe que passou para o livro seguinte. É uma aventura constante, capaz de deixar o leitor sem fôlego e o desfecho sempre é muito surpreendente.

As fotografias desse livro são inacreditáveis. O autor conseguiu reunir um acervo peculiar de fotografias que aparentemente não possuem a menor conexão, tamanha a estranheza das fotos e conseguiu brilhantemente conectá-las com o pano de fundo da história. O trabalho de Ramsom é muito interessante e brilhante. Ramsom relatou que no primeiro livro criou a história a partir das fotografias, todavia no segundo livro teve que fazer o processo inverso, pois a história já estava delineada. Nesse caso, teve que incluir fotografias que se encaixassem ao texto e quando não era possível, era necessário reescrever o capítulo.

Tão bom quanto o primeiro livro. A escrita é irretocável e o talento de Ramsom transborda em cada página virada.

Sinopse

Cidade dos etéreos dá sequência ao celebrado O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares, em que o jovem Jacob Portman, para descobrir a verdade sobre a morte do avô, segue pistas que o levam a um antigo lar para crianças em uma ilha galesa. O orfanato abriga crianças com dons sobrenaturais, protegidas graças à poderosa magia da diretora, a Srta. Peregrine.

Neste segundo livro, o grupo de peculiares precisa deter um exército de monstros terríveis, e a Srta. Peregrine, única pessoa que pode ajudá-los, está presa no corpo de uma ave. Jacob e seus novos amigos partem rumo a Londres, cidade onde os peculiares se concentram. Eles têm a esperança de, lá, encontrar uma cura para a amada Srta. Peregrine, mas, na cidade devastada pela guerra, surpresas ameaçadoras estão à espreita em cada esquina. E, além de levar as crianças a um lugar seguro, Jacob terá que tomar uma decisão importante quanto a seu amor por Emma, uma das peculiares.
Telecinesia e viagens no tempo, ciganos e atrações de circo, malignos seres invisíveis e um desfile de animais inusitados, além de uma inédita coleção de fotografias de época — tudo isso se combina para fazer de Cidade dos etéreos uma história de fantasia comovente, uma experiência de leitura única e impactante.

Essa história continua com a resenha de Biblioteca de Almas…