Esta resenha contém spoiler do volume 1 – Uma noite e nada mais (resenha aqui)

O livro “Ela nunca será minha” foi publicado pela Editora Universo dos livros em 2015. Esse é o volume 2 da série Reasonable Doubt. A série é composta por “Uma noite e nada mais”, “Ela nunca será minha” e o último livro da trilogia chama-se “ Eu deveria ter confiado em você”. É um romance com conteúdo New Adult.

Andrew descobriu de forma amarga que sua amiga virtual Alyssa não era exatamente Alyssa.

Vamos entender melhor o imbróglio.

Alyssa chama-se na verdade Aubrey. Ela é uma jovem de 22 anos que ama balé de todo coração e sonha em ser uma grande bailarina. Os pais dela são de uma família renomada de juristas e esnobam o sonho da filha. Por pressão da família, a jovem decide fazer um curso preparatório para Direito.

Por causa do curso preparatório, Aubrey se cadastra em um site jurídico e conhece Andrew. A priori, Thoreau e Alyssa – nomes inventados por Andrew e Aubrey na rede social – se interessam um pelo outro, mas não imaginam que essa relação virtual pode se tornar algo tão real.

Por força do acaso, Aubrey está concorrendo a uma vaga de estágio na firma que Andrew é sócio e na hora da entrevista, toda a verdade vem à tona. Bem, Alyssa “esqueceu” de contar para Andrew que seu nome verdadeiro é Aubrey, que ela só tem 22 anos e que não é advogada. Ele também “esqueceu” de contar que seu nome verdadeiro é Andrew e que ele é casado.

No segundo volume, eles estão trabalhando juntos e manterão uma relação bem diferente de chefe e estagiária. Nessa relação, não há o estritamente profissional, pois há muito desejo incontido e quando estão juntos, eles pegam fogo.

Soterrados em tantas mentiras e completamente atraídos, os dois viverão o romance mais improvável e desacreditado no mundo. O difícil é saber se irá durar, pois as chances de dar certo são muito pequenas.

Assim como o primeiro volume, o livro é curto e fácil de ler. A história é muito possível de acontecer, o que a torna muito interessante. O segundo volume traz um Andrew um pouco menos cafajeste e muito mais humano, deixando transparecer sentimentos de tristeza, dor e por que não, amor? Essa série só prova que advogados são pessoas interessantes #ficadica.

Caro leitor, faça um favor a si mesmo, compre logo os três volumes e leia todos juntos para que você não fique muito perturbado, querendo saber o desfecho da história.

A série é muito boa e creio que a escritora conseguiu um bom desfecho para o caso. Desejando muito que a escritora fuja do clichê do “felizes para sempre” em “Eu deveria ter confiado em você”. Vamos aguardar as cenas do próximo capítulo. Ops, do próximo livro.