Marcin Iwiński, co-fundador da CD Projekt Red, disse ao IGN que a companhia se prepara para lançar 16 pacotes de conteúdo adicional para The Witcher 3 gratuitamente após o lançamento, com o objetivo de marcar uma posição contra a crescente economia dos DLC pagos.

“Porque as pessoas pagaram o preço completo pelo nosso jogo”, afirmou, quando questionado sobre o porquê. “Devemos-lhes isso”.

“Sim é uma tomada de posição. Como jogadores, gostaríamos de ser tratados da mesma forma. ‘Hey, DLCs gratuitos’. Não tem que ser nada gigantesco. E estou a dizer que não vamos disponibilizar nada gigantesco, não são dezenas de horas de história, vamos oferecer pedaços que não custam muito. Penso que as pessoas vão gostar disso no nosso jogo, e como consequência, vão apreciar ainda mais a aventura.”

“Talvez quem considerou piratear não vai fazer,” adicionou. “Talvez aqueles que o considerarem trocar, decidam ficar com ele. Seria excelente, gostaria que isso acontecesse. Caso contrário, tudo bem, espero que se divirtam muito.”

A CD Projekt RED revelou em novembro que The Witcher 3 iria receber 16 pacotes de conteúdo adicional (DLC), completamente gratuitos para todas as plataformas, sem necessidade de reserva ou compra de edições especiais.

Iwiński afirmou na altura, que a produtora acreditava que os consumidores não deveriam ter de gastar muito por “pequenos pedaços de conteúdo tentador” pós lançamento. “Não acabamos de pagar uma montanha de dinheiro por um jogo novo em folha? Na CD Projekt RED, acreditamos fortemente que este não é o caminho, não é assim que deve funcionar e, com The Witcher 3: Wild Hunt, decidimos que ia ser diferente.”

“DLC é conteúdo pequeno” disse em setembro o chefe do marketing e RP da CD Projekt RED. “É como 1/1000 do jogo total. Porque deveria cobrar por isso? Se é pequeno, disponibiliza de graça. Sei que nem sempre é possível ou fácil, mas é isso que queremos dar aos jogadores; um pouco de amor, tal como gostamos de receber de outras produtoras enquanto jogadores”.