Estreia nesta sexta, dia 16, a nova série do Syfy americano, 12 Monkeys, baseada no filme de mesmo nome, Os 12 Macacos, de 1995, com Bruce Willis, Madeleine Stowe e Brad Pitt. Em 2043, um vírus matou a maior parte da população mundial. Um viajante no tempo, James Cole (Aaron Stanford), deve voltar para 2015 e impedir que esse vírus letal jamais seja feito.

O viajante do tempo

Depois de sobreviver à praga e viver como um saqueador durante o apocalipse, Cole pode detonar qualquer um se for preciso, mas a sua inteligência é sua maior arma. Ele é impulsivo, sagaz e corajoso até demais, indo além do bom senso.

Como um saqueador, ele fazia o que era preciso para sobreviver, mas agora se vê atormentado por suas ações. Assim, Cole busca corrigir o passado, não apenas para salvar bilhões de vidas, mas também para ter sua redenção.

A médica do passado

Ao viajar para o passado, ele vai diretamente em busca da Dra. Cassandra Railly (Amanda Schull), uma brilhante virologista, cujo mundo é virado de cabeça para baixo, quando é sequestrada por Cole. Ele chega dizendo que, no futuro, ela lhe manda uma mensagem pedindo que ele a ajude a acabar com a praga que matará bilhões.

Relutante a princípio, ela termina sendo atraída para essa missão de prevenir o surto viral. Como uma médica, ela fez o juramente de não causar danos a ninguém — mas e quando é preciso causar danos para salvar o mundo?

Mais personagens

Outros personagens na trama são:

  • Jennifer Goines (Emily Hampshire), uma gênia da matemática que conhece Cole em um hospital psiquiátrico e que o ajuda na jornada de encontrar o vírus que o pai dela criou;
  • Jones (Barbara Sukowa), uma renomada física que cria a máquina do tempo usada por Cole;
  • Ramse (Kirk Acevedo), praticamente um irmão para Cole;
  • Aaron Marker (Noah Bean), um político empreendedor apaixonado pela Dra. Railly e que se envolve profundamente com o plano de Cole para proteger o amor de sua vida;
  • O Homem Pálido (Tom Noonan), uma figura misteriosa que tenta impedir Cole e Railly em seu plano, deixando uma trilha de corpos para trás perversamente envoltos em pétalas de flores.

Artigo por: MINHA SERIE