0

Você já foi proibido de entrar no cinema com pipoca e refrigerante comprados fora do estabelecimento deles? Ou, de alguma forma você tem receio de ser barrado?

Umas das reclamações mais comuns de quem costuma frequentar sessões de cinema é o preço dos alimentos vendidos ao público. Itens comuns como pipoca, água e refrigerante podem custar até mesmo cinco vezes mais do que nas gôndolas de supermercados – um aumento estratosférico e que pode deixar o preço da alimentação superior ao do próprio ingresso (que passa fácil dos R$ 20).

Não raro, a administração do cinema sugere ou exige que os comes e bebes sejam comprados no local, proibindo a entrada na sala com comida trazida de fora. Conforme a advogada Claudia Almeida, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, trata-se de uma prática abusiva. “Configura venda casada”, explica.

Mas e os preços? Aí vai da escolha do consumidor, avisa, porque os estabelecimentos têm liberdade para a fixação de valores. Se o cliente considerá-los proibitivos, não é obrigado a adquiri-los. E pode pesquisar em outros locais.

Foi o que fez o médico Gustavo Telles Corrêa. Insatisfeito com o alto preço da água mineral nos cinemas de Porto Alegre, ele conta já ter assistido filmes muitas vezes com uma garrafinha buscada no supermercado. E nunca foi molestado pelos fiscais da sala – se bem que ele não tem certeza se ingressou com a água na mão ou se pediu para a namorada guardá-la na bolsa – uma artimanha clássica para fugir dos altos preços e evitar constrangimentos, mas que não funcionaria com um saco de pipoca.

“Uma coisa é cobrarem mais em um bar. No cinema talvez não precise tanto. É demais”, queixa-se.

No caso da garrafinha d’água, a diferença ia de menos de R$ 1 no supermercado para R$ 5 ou R$ 6 na sessão. Há outros exemplos inflacionados: um pacote com balas pode sair pelo triplo do preço, e um copo de meio litro de refrigerante valer o dobro de uma garrafa de dois litros.

O que pode ou não pode
::: Preço
Quanto ao preço, os estabelecimentos têm liberdade para fixação de preços. Cabe ao consumidor pesquisar e exercer o seu poder de escolha.

::: Venda exclusiva
Quando obrigar o consumidor a comprar alimentos vendidos pelo cinema o Idec considera essa prática abusiva, pois configura venda casada. E venda casada é CRIME.


Like it? Share with your friends!

0
Clezia Moura

CEO & Fundadora do Pipoca Nerd® 🍿 Publicitária | Social Mídia | Nerd | Jedi | AL🌵| ♊️
Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format