O clássico do terror estadunidense “O Solar das Almas Perdidas” será exibido no Cine Alexandrino Moreira nesta segunda-feira (9), às 19h. Com entrada franca, a sessão terá a participação de críticos da Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCP), que vai interagir com o público ao final da exibição e comentar sobre o filme.

O filme conta a história de dois irmãos, Roderick (Ray Milland) e Pamela (Ruth Hussey), que, durante um passeio de férias, descobrem um casarão abandonado na costa da Cornuália, Inglaterra. Encantados com o lugar, os dois compram a casa do Comandante Beech, que fica feliz em se desfazer do lugar onde sua filha se suicidou.

Histórias de fantasmas logo perseguem os irmãos. Choro e outros sons estranhos começam a rondar a mansão. Um complexo mistério e segredos malignos precisam ser decifrados. Enquanto isso, sonoplastia e roteiro prendem o espectador do começo ao fim.

Lançado em 1944, o longa contribuiu com o sucesso de filmes feitos em casas mal assombradas. O thriller dirigido por Lewis Allen foi indicado ao Oscar de melhor fotografia, e ainda é apontado como um dos melhores da carreira do diretor. A canção tema, “Stella by Starlight”, de Victor Young, tornou-se popular e um clássico do jazz.

Em 1945, o estúdio Paramount Pictires produziu uma sequência, “The Unseen”, também dirigida por Lewis e estrelada por Joel McCrea e Gail Russell. O suspense em preto e branco tem 99 minutos de duração e tira o fôlego da plateia.

Serviço:
Exibição do filme “O solar das almas perdidas” nesta segunda-feira (9), às 19h, no Cine Alexandrino Moreira, no Atelier Nazaré (antigo IAP), que fica na Praça Justo Chermont, 236, ao lado da Basílica. Entrada franca.