Salve salve, pipoqueiros.

O mais recente lançamento com o queridinho de Hollywood chegou ao streaming da Apple TV já impactando com sua abordagem forte e direta. Tom Holland vive inúmeras facetas em 2h21m de filme, desde sua adolescência até a vida adulta.

Esse filme é dividido em vários capítulos, dentre eles: estudante, amante, soldado, viciado e ladrão. O que é basicamente as fases do nosso querido Cherry. Também sabemos disso pelos posters que foram lançados semanas antes da estreia do filme.

O filme começa no final, Cherry indo assaltar um banco. Rebobinando o filme, a gente começa a entender que esse final, na verdade, são anos à frente do início da história dele.

Após ter sido iludido amorosamente, Cherry se alista ao exército. Sua namorada na época tomou a corajosa decisão de fazer intercâmbio no Canadá e o sentimento de abandono foi tão grande que não havia mais um propósito para viver.

Só que, para a alegria dele – ou arrependimento -, sua namorada, Emily (Ciara Bravo), muda de ideia de última hora e não vai mais para Montreal. Infelizmente o formulário de alistamento já tinha sido preenchido e sem volta.

Com isso, nosso protagonista é enviado à um rigoroso treinamento de combatentes de guerra. Chegando lá, recebe a notícia de que é daltônico e, portanto, foi designado a ser socorrista.

E é assim que se inicia a famigerada inocência perdida. Por um ato não pensado, a vida de Cherry vira de ponta cabeça. Agora ele precisa aguentar mais ou menos 2 anos sendo combatente.

Os Irmãos Russo foram muito realistas em retratar os traumas que os ex-soldados passam na volta à casa. São terrores noturnos, insônia, alucinações, ansiedade e muito, muito mais. Cherry também quebra a quarta parede e conversa com a gente sobre os seus planos.

Eu gostei da atuação do Tom Holland, do início ao fim. Mas a atuação da Ciara Bravo não me prendeu. Há uma passagem de tempo grande no filme e a caracterização dela não foi boa. E eu achei muito demorado o filme, por mais que ele te prenda, algumas cenas poderiam ter sido encurtadas ou cortadas de vez.

Cherry é um filme muito bom, tem humor na medida certa e muito drama. É muito bacana acompanhar a evolução do nosso querido Tom.

Até a próxima!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *