Olá seus lindos, turuboooooom com vocês?

Vamos de livro de capa linda e maravilhosa? Como todos os livros da PenDragon, as capas são divas e a diagramação é maravilhosa. Então dá até aquele gostinho a mais de pegar para ler. Quem nunca?

Se é de fantasia que você gosta, vem comigo que no caminho te explico.

O livro Exércitos de Imortais, do Glauco Freitas, conta a história do reino de Akakor, que vive sob uma maldição do antigo rei Mboi. Esse rei viveu com sua rainha antes mesmo dos humanos povoarem a terra e quando esses começaram a surgir, o rei logo travou uma guerra contra eles. Como os humanos conheciam os poderes do rei, conseguiram derrota-lo e acabar com seu reinado. O rei então decidiu se retirar e meio que hibernar para recuperar os poderes. Mas ele queria voltar, claro. Maaaas, bem no estilo faroeste caboclo, quando ele voltou a rainha o tinha traído e tido filhos.

Dizer que o rei ficou p da vida é pouco, né. Ele matou a moça e decidiu guerrear de novo com os humanos. Dessa vez, a gente não tava tão ligado assim em magia, depois de tanto tempo né. Por isso, os humanos pediram ajuda aos filhos da rainha, conhecidos como Filhos da Noite. De novo o rei caiu e antes de ir embora amaldiçoou os Filhos da Noite. Eles viveriam para sempre como Imortais.

Nesse clima, seguimos a história. Temos o personagem Räel, um arqueiro maravilhoso que ensina a arte para duas irmãs. Nesse meio tempo é um pouco zoado pra mim. Como toda fantasia, temos um novo mundo, novos seres, nova vida. Eu costumo me perder fácil e aconteceu aqui. Räel passa um tempo tentando resolver problemas e em alguns momentos eu não entendi o que tava acontecendo. Mas o que eles querem resolver é a maldição do rei traído. E espero que consigam, de coração.

O livro é muito bem narrado, com personagens cativantes e uns vilões incríveis. Com toda sutileza, Glauco consegue nos mostrar um mundo totalmente novo, bem no estilo RPG que conhecemos, com cada ponto bem detalhado. Preciso do segundo livro logo para saber o que acontece e entender mais sobre o que tava acontecendo na vida dos Filhos da Noite.

E uma coisa que seria incrível? Um spinoff da rainha, em sua fase sem o rei. Ia ser massa, hein Glauco? Fica a dica, amigo!

É um livro ambíguo, ao mesmo tempo em que ficou lento no começo, quando você engrena, vai com leveza. As interações dos personagens e a evolução deles começa a fazer sentido mais pra frente, por isso, tenha calma. O fim é massa demais e surpreendente. Fico ansiosa para saber o desenrolar dessa história. Espero que vocês gostem.

Boa leitura a todos e nos vemos em breve. =)