Salve salve, pipoqueiros!

A Editora Avec nos mandou A Cicatriz Invisível, de Júlio Ricardo da Rosa. Ele é um romance nacional com o mundo futebolístico servindo de cenário, já que o personagem principal é um jornalista do ramo.

Nosso protagonista é um jornalista e cronista da sessão de futebol de um famoso jornal. Sua coluna atrai muitos leitores por suas sacadas e perspectivas relevantes para com as partidas dos diversos campeonatos nacionais.

Até que um dia, ele reencontra uma amiga de juventude por quem era perdidamente apaixonado. Atualmente Marta Regina está casada com um importante dirigente de um famoso clube brasileiro, cujo o nosso protagonista está atento ao jogo.

Além do rolo em si da trama, o autor coloca algumas colunas que o próprio protagonista escreve para dar um tom mais suave ao romance.

Papo vai, papo vem e aquela paixão de adolescência reacende em seu peito. Mas o que ele não esperava era o quão perigoso seria o marido de Marta Regina. Entre diversas noites calientes que o casal improvável passa juntos, à um boato de corrupção vindo dos clubes de futebol.

Esse livro me incomodou um pouco. A virada que o autor dá para a história seguir em frente é bem boa. O plot serviu de acordo com os rumos da história e as colunas futebolísticas são o auge do livro, afinal, futebol não é para ingênuos.

Mas as cenas de diálogos entre o protagonista e Marta Regina me soaram um pouco forçados. Não senti química entre eles. O protagonista não me convenceu de estar apaixonado por Marta, por quem era louco na adolescência.

Achei algumas problemáticas que eu sei que muitos podem se questionar, mas não vem ao caso.

Em relação ao incômodo que eu citei anteriormente, ele vem dos diálogos mesmo. Eles são diretos, do tipo que eu não sei qual o sentimento que o personagem deveria estar sentindo ouvindo tais declarações. Aqui temos páginas e páginas de conversa crua. Parece que não há uma hesitação para falar ou mandar mensagem, ou um minuto de espera.

No geral eu gostei por causa do plot, pois não estava esperando por ele.

Safra vermelha é o selo de romance policial da editora avec e esse romance do Júlio Ricardo da Rosa é o primeiro livro desse novo selo.

Até a próxima!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *