Salve salve, pipoqueiros!
Tudo certinho? Espero que sim.

Hoje estamos com o e-book da nossa parceira Editora Constelação e escrito pela autora nacional Anne Veríssimo.
A Dama do palco é o primeiro volume da série de investigações da Aria Martinez, uma detetive particular que vai ganhando a vida como pode. Todo mundo sabe que não é nada fácil viver desse ramo, é esperar que algo terrível aconteça para ser solicitada ou talvez só investigar se o marido da cliente está realmente a traindo.
Em um dia super normal no escritório de Aria, David Cortês, chefe de polícia da cidade de Goldville, a contrata pela indicação de uma conhecida em comum. Ele já nos deixa a par da situação toda: Vários assassinatos estão rolando nessa cidade e ele precisa muito de ajuda, do tipo DESESPERADO. Nenhum policial de lá encontra pistas e o único fator em comum são os corpos decapitados.
Aria reluta um pouco em aceitar o caso, mas vendo que essa investigação pode servir para aumentar o seu status de detetive, ela aceita.
A partir dai que começa a nossa jornada.

Chegando em Goldville, temos a impressão de que a cidadezinha é um pouco receosa com novos visitantes, até mesmo os policiais não são nada amigáveis com a nossa protagonista. E, para a nossa sorte, a Srta. Martinez é DURONA. Raiz mesmo. Sempre mantendo a educação e o respeito, ela consegue impor as suas opiniões e expressá-las muito bem, mesmo em momentos difíceis, ela age pela razão. Eu estava esperando a minha vida toda por uma investigadora que não tem medo de admitir que errou e que segue as suas intuições. Nos momentos mais críticos ela recorreu ao David, bateu na mesa e deu um choque de realidade naqueles policias que não faziam NADA e ainda por cima entrou em local suspeito sem mandato, só na base da ameaça. AMO ESSA PROTAGONISTA.

O enredo é bem construído e finaliza a história bem. Encontrei alguns erros de formatação no e-book, mas nada que atrapalhe a leitura. Como eu disse lá em cima, esse é o primeiro caso da nossa anti-heroína, não sei se vai ser uma saga ou trilogia, mas posso afirmar para vocês que a trajetória de Aria começa muito bem.

Anne Veríssimo, escreva mais, por favor!

Até a próxima!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *