Olá, pipoqueiros, tudo bom?

Vamos falar de livro bom em dose dupla hoje. Recebemos o segundo livro da J. Marquesi, Poderosa liberdade, lançamento da nossa parceira Astral Cultura e não conseguimos deixar de ler o primeiro volume pra falar pra vocês tudo que gostamos. Espero que gostem.

 

Poderoso destino

Um Conde (Hawkstone) arruinado teve a família publicamente humilhada após perderem sua fortuna, culpa do seu pai, que deixou livros fraudados e o pobre conde confiou. Mas pior que a vergonha e a decepção da mãe e das irmãs, foi perder sua noiva Lady Gwendoline. Esse fato foi terrivelmente mais doloroso.

A salvação da situação financeira do Conde foi Joaquim, primo português de Hawk, e uma proposta de investimento no café brasileiro. O Conde, aposta o que resta nesse investimento ,vendendo tudo o que pode e até chantageia um amigo, do qual lhe deve um favor , que ele nunca quis cobrar, para levantar fundos para trabalhar com Joaquim.

E todo o o esforço foi recompensados. Em poucos anos o Conde refaz sua fortuna e prestígio social. Assim, como toda sua família volta a fazer parte da nata dos nobres. Sua amargura com o cancelamento do seu casamento, reacende quando Lady Gwen após ficar viúva, aparece novamente, os negócios o convocam ao Brasil, o que atrapalha o Conde de concretizar o casamento que lhe foi tirado e manchou sua reputação.

Em um país tão diferente, marcado pela riqueza dos Barões do café e a crueldade da escravidão, O conde encontra uma mulher que mudará sua vida. Eles se conectam muito além da atração física. Sem informações pessoais, somente a química da paixão dominando. Parece que o casal estava destinado a se encontrar, mas será que isso significa que terão um final feliz?

 

O que achei

Fiquei curiosa para ler Poderoso Destino, afinal, logo após ter o prazer de fazer as primeiras impressões do livro 2, não é comum vemos um romance de época que retrata tanto a Inglaterra vitoriana quanto o Brasil Império. Com uma abordagem leve e muito agradável. A narrativa da autora é boa, notei cuidado com os personagens secundários, dando uma boa visão do segundo livro, que acertou em cheio na sequência.

J. Marquesi conseguiu retratar a realidade do Brasil, sem tornar a leitura didático ou confusa, mas também sem tirar partes essenciais, como a sofrida vida dos escravizados, tendo uma sensibilidade impar, em retratar à época, com todo respeito e mostrando pontos da intenção da libertação dos escravos e uma vida animada, com tambores e danças, explicando com cuidado e carinho sem tornar a parte ruim da escravidão o foco, como normalmente vemos.

O romance não me decepcionou, depois de toda a humilhação, o Conde não precisa provar nada e pode sim, ser Feliz, com quem realmente preenche seu coração e não os requisitos da sociedade. O livro é cheio de reviravoltas, o que torna a leitura interessante, queremos saber logo os próximos acontecimentos. Poderoso Destino foi uma leitura rápida e intenso. Foi marcante e quero conhecer mais da autora. Para os fãs de livros de época, se joga, que amor ao primeiro parágrafo. Vale muito a pena a leitura.

 

Poderosa liberdade

 

“Ninguém deve ter o poder de possuir outra pessoa. Somos todos iguais.”

Estava ansiosa para falar sobre esse livro por completo. Mantenho todos os pontos citados quando fiz as primeiras impressãos, a leitura segue fluida e abordando temas sensiveis de uma maneira leve. Ambos os protagonistas, são citados no primeiro livro, dando uma bela deixa do que vem por ai.

 

Personagem forte

 

A protagonista Marieta da Silveira uma escrava que chegou fazenda Santa Helena ainda bebê. Marieta teve uma chance de estudar com Helena, filha do Barão, nossa protagonista do livro 1.

Marieta não tinha expectativas no amor, até conhecer o português Joaquim Ávila. Uma paixão avassaladora, impossivel de resistir, com uma promessa de uma vida juntas, mas o destino não quis assim. Após muitas reviravoltas do destino, Helena consegue a liberdade de Marieta, levando-a para uma nova vida em Londres.

Novos desafios, aprender uma nova língua e todas as regras dessa nova realidade, numa sociedade completamente diferente, do que Marieta era acostumada, juntando tudo isso ao preconceito por ser uma mulher negra e o fato de Joaquim fazer parte desse pacote.

Só posso dizer que é uma personagem bem construida, forte, determinada e muito corajosa, para encarar todos esses desafios. O livro é maravilhoso e pode ser lido de forma independente, apesar de ser o segundo de uma série.

Os capitulos são narrados no presente e no passado, assim vamos encaixando as peças e torcendo mais para o casal terminar juntos.

Eu amo livros de época, principalmente quando temos mocinhas fortes, com personalidade e pulso firme. Tem uma personagem em especial, que estou torcendo muito que seja o livro 3, Lady Lily, a autora conseguiu manter nosso foco no casal principal e ao mesmo tempo ligar o radar em uma personagem secundária, ahhhh como to curiosa. Nos trás também segmentos da história do livro 1, o que aprecio bastante, quando personagens cativam, queremos saber tudo, é gostoso acompanhar.

Poderosa liberdade, muito mais que um romance, é uma representatividade cultural, uma crítica ao período da escravidão, ao machismo da época (e de hoje em dia também), uma leve crítica à homofobia, ao racismo, enfim toca em várias pautas importantes de maneira leve, gostei muito da forma abordada.

A personagem representa resistência e força, servindo de inspirações para outros personagens, como também para muitos leitores, ainda hoje esses preconceitos existem e é muito importante colocá-los em destaque, alcançando mais e mais pessoas, passando uma linda mensagem, somos todos iguais, podemos seguir nossos sonhos, nossos sentimentos e principalmente, respeitar a singularidade da cada um.
Só leiam.

 

Share:

author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *