Olá pipoqueiros, turubom com vocês?

Vamos falar de livro hypado hoje?

Bom, confesso que eu relutei para ler Anne, por conta de toda a euforia sobre ele. Quem me acompanha sabe que eu evito ao máximo os livros muito em alta, pra não criar expectativa. E quem me acompanha também sabe que eu adoro ler umas coisas fora de ordem – não me julguem.

A nossa parceira Editora Gutenberg, pelo selo Autêntica mandou Anne de Avonlea, segundo livro da série aclamadíssima de L. M. Montgomery. A história da Anne Shirley é intensa – órfã, num lugar diferente e, com uma predileção à confusões. A ruiva realmente tem um carisma único e se mete em cada uma, que só lendo.

Eu comecei pelo segundo livro, então vou tomar cuidado com as palavras para não soltar algo que possa ser um spoiler.

Anne é uma moça carismática, como eu falei. Os jovens vão me entender quando eu comparar a Anne com Pollyanna e Punk (a levada da breca). Realmente Anne é cheia de vida, em cada poro. A leitura é um pouco diferente do que tenho feito atualmente, percebe-se que é um livro antigo, mas que alcança a geração perfeitamente.

Anne está jovem nesse livro, aos 16 anos. Entre promessas de faculdade e um emprego, ela se vê na situação de ajudar com gêmeos e tentar se manter em casa. As coisas estão difíceis financeiramente, mas aos poucos tudo vai entrando no lugar.

 

ROMANCE

Temos romance, CLARO! Anne tem uma queda (ou um abismo) pelo amigo Gilbert. O romance é lento e gradativo, também uma particularidade do tempo. Se você está esperando instant love aqui, não vai rolar. É uma conquista diária, um flerte, uma palpitação no coração… e isso é muito gostoso no livro.

Olha, o que Anne tem de carisma, tem pra para raio de problema. Parece que tudo desemboca na vida da menina, às vezes ela não tem tempo nem pra respirar. Tem tragédia, sofrimento, luta. Haja fôlego. Mas de novo, a menina é uma espécie de Polyanna e isso fica delicioso de ler. Dá aquela leveza na alma, sabe?

Como teve uma tragédia aqui e eu não quero soltar spoiler, digo apenas que as coisas saíram do controle e tudo que Anne imaginava acabou não acontecendo. Anne agora dá aulas para jovens quase da sua idade, cresce diariamente e a gente percebe o amadurecimento durante a leitura.

Como o livro tem aquele final de expectativa pro próximo, estou super ansiosa pro que vai acontecer com a jovem. Estou na expectativa desse romance também, minha gente… porque Gilbert parece fofo e não podemos negar.

E vocês, já leram? Eu sei que tem uma comoção enorme sobre essa série e acredito que é super válido, porque realmente é um ótimo livro e em tempos de escuridão, ler livros cheios de luzes assim, é um bálsamo.

Nos vemos em breve, com mais Anne.

 

Share:

author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *