Olá pipoqueiros, turubom?

Estão prontos pra um livro incrível?

Nossa parceira Editora Intrínseca nos enviou o lançamento da C.J. Tudor, autora de Homem de Giz e O que aconteceu com Annie. Eu estava super afim de ler, já que adorei o Annie e estou querendo também o primeiro livro dela.

Quando chegou, já vemos de cara o cuidado com as obras da autora, porque a editora arrasou nas edições de capa dura, corte preto e diagramação impecável.

O livro conta a história de vários personagens, que aos poucos entendemos a ligação entre eles. Basicamente é sobre as coisas que a gente acha que só acontece com outras pessoas e nunca com a gente. Sabe aquele lance de pensar: “ah, sequestro só acontece na televisão, com outras pessoas…”, mais ou menos nesse estilo.

Gabe está indo pra casa, no carro em um engarrafamento, quando vê sua filha no banco de trás de um carro estranho, bem na sua frente. Ele fica achando que tá delirando, porque não tem motivo pra filha dele estar ali. Ele até tenta alcançar o carro e descobrir, mas não consegue.

Com o celular descarregado e longe de casa, ele para num posto e liga pra casa de um telefone público. Lá ele descobre que a família dele foi assassinada.

Bom, a partir daqui vou ser sucinta pra não dar spoiler.

O Gabe é um cara que foi apanhando da vida. As coisas vão acontecendo com ele e às vezes ele só aceita. Mas de uma coisa ele não desiste: achar a filha. E olha que ninguém acredita que a menina pode estar viva, até porque o sogro dele reconheceu os corpos.

Algumas histórias são contadas ao longo do livro, com capítulos bem curtos, intercalando em Katie, uma garçonete de uma lanchonete de beira de estrada. Fran, uma fugitiva com uma criança. Lou, irmã super louca da Katie. Myrian, uma governanta que cuida de uma menina em coma. Samaritano, um cara bem estranho.

Aos poucos as histórias deles vão se cruzando e você começa a entender o que cada um significa pro outro. O sensacional aqui é que você termina cada capítulo com aquela cara de choque, pensando MAS E AGORA, SENHOR?

E foi assim que eu passei o livro inteiro, que comi em poucas horas.

Como já reparei, a autora gosta de uns pontos sobrenaturais nos livros dela, mas nesse caso é bem leve. Ela tem atração por coisas inexplicáveis e eu achei bem ok no contexto inteiro.

Olha, eu super indico essa leitura, pra quem curte o gênero. No meio do livro eu tive uma desconfiança e errei. Mas em determinado momento eu achei que poderia ser uma pessoa, mas errei totalmente a motivação. Além disso, temos um pequeno plot que é MUITO legal. Obrigada por mais um livro incrível, Editora Intrínseca.

No mais, espero que gostem da leitura tanto quanto eu. Me contem o que acharam. Para garantir o livro, clica aqui ó: As outras pessoas. E me chama pra conversar, porque preciso que o universo leia essa coisa linda.

Nos vemos em breve.

Share:

author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *