Olá pipoqueiros, turuboom?
Alguém com saudade de um bom livro louco por aqui? Já pode ficar feliz porque chegamos.
Nessa postagem vamos falar o livro Dioniso, uma graphic novel bem maravilhosa publicada pela Editora Avec. Quando eu vi essa obra, fiquei enlouquecida pois “conheço” o Jerri Dias desde o tempo em que ele era colunista da Capricho, na minha adolescência (bons tempos). Não por acaso, fiz minha monografia com base no trabalho dele e criamos uma amizade muito legal. Por isso, nenhuma novidade em vir falar sobre o livro aqui.

Dioniso é uma obra brasileira, criada por computação gráfica em 3D e conta a história de Adriano, um detetive que faz aquele trabalho sujo de descobrir os maridos infiéis e dar sentido à divórcios ruins. Na obra, conhecemos também Marcela, amiga de Adriano que sonha em ser dançarina e quer ver uma apresentação de dança de um grupo de dança/teatro. As Bacantes, apresentação das dançarinas, mostra não somente as mulheres dançando, mas também uma sensualidade e agressividade feminina que tem muito por trás.

A Marcela acaba descobrindo que o grupo está precisando de uma nova dançarina e fica super eufórica sobre isso. O que eles ainda não sabem é que o grupo de dança tem um fundo macabro e um Deus que está querendo voltar e tomar conta de tudo de novo.
Dionísio era o Deus do vinho, da fertilidade, do teatro, do êxtase e da loucura. Também conhecido como Deus das festas, é exatamente como entendemos a performance e atividades das dançarinas das Bacantes.

Enquanto Adriano tenta descobrir o que tá acontecendo, muito acontece nessa HQ mas quase nada dela é com diálogos e textos. É uma obra praticamente visual, sem linguagem verbal, com interpretação de HQ por várias páginas. Com uma pegada crítica com os tempos de hoje, com deuses tradicionais e a disputa pelo poder, a obra trás uma reflexão interessante sobre quem de fato tem o poder religioso e controle da fé nas sociedades atuais.

Com qualidade técnica incrível, a HQ consegue nos deixar com dúvidas, com sacadas e com mais dúvidas.
Para quem ama uma boa graphic novel, está aqui uma obra recomendada, com qualidade gráfica, conteúdo mitológico e bastante sangue. Também vale dizer que é uma obra para maiores de 18 anos e tem que ter sagacidade para perceber o que os autores quiseram contar.

Muitas vezes bagunçou a minha cabeça? Sim, claro, com certeza. Indico? Super indicado!

Ate breve.

Share:

author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *