Olá pipoqueiros e olá 2019, turubooooom com vocês?

Vamos retomar a vida e já chego com livro lindo e fofo, porque eu sou dessas, não é mesmo?

Hoje vamos falar do livro da Giselle Tavares, Meu Erro Predileto, da editora Pendragon, nossa parceira linda e maravilhosa, dona das melhores capas ever. Esse livro é pra você que curte aquele romance bem água com açúcar e bem chichêzão. EU AMO!

Li bem rapidinho, quando reparei já tava no fim. Leitura fluída e a autora tem aquele jeito leve de escrever, que não nos faz reler cada frase pra entender (você sabe do que eu tô falando!).

Meu erro predileto conta a história da Jullyanna, jovem que conhece seu boy magia logo no colégio, quando ele ainda era um nerd estranho, e acredita que vai viver o feliz para sempre com ele. Ledo engano, porque Pedro virou um moço bem gato e bem babaca, traindo a namorada bem no aniversário de 6 anos de namoro. QUEM FAZ ISSO, MINHA GENTE? QUEM?

O mundo de Ju vira de cabeça pra baixo, ela chora, se descabela e decide que vai virar uma nova Jullyanna. Todo mundo já passou por isso. Até porque, meus amigos, a vida continua, não é mesmo?

Ju tá na faculdade e divide o apê com duas amigas (ou quase), além de Pedro, que ela toca pra longe depois do término e fica com uma vaga para preencher e poder pagar as contas. Como não tá aparecendo nenhuma menina pra dividir o apê, elas aceitam o Dan como membro da casa e isso vai destruir a Ju.

Acontece que o Dan é gatíssimo em elevado grau e a Ju só consegue ver o Pedro quando olha pra ele. E piora porque o Dan tá ali com missão certa: magoar a nossa mocinha a mando de uma pessoa misteriosa que tem raiva da Ju.

Nesse meio tempo temos amigos como o Thi e a Luz, que são tão fofos que eu quero um livro só deles. Já peço logo pra não dizer que nunca pedi nada.

Vida vai e vida vem, Dan e Ju acabam se relacionando e isso só dá mais pano pra manga.

Não vou contar mais porque vai rolar spoiler se eu continuar mas digo que o livro é um queridinho. Eu senti falta de um personagem (que você vai entender quando ler) e senti que algumas vezes a mocinha chora demais. Mas como é aquele clichê mesmo, deixa chorar.

A ambientação e características dos personagens ficou maravilhosa, consegui visualizar tudo e achei o máximo. Nem preciso dizer que a edição é linda e a capa mais ainda, né? (Pendragon arrasa, só faltou uma edição final para alguns errinhos gráficos). Um destaque especial para as letras de músicas nos capítulos que também deu todo o charme à história. No final, te garanto algumas risadas, uns suspiros e mais de um casalzão da P%#. Porque livro fofo é aquele que geral termina feliz, né? E isso, meus amores, TEMOS!

Se quer sair de uma ressaca com um livro leve, venha ler Meu Erro Predileto. E não esqueça: ME CONTA O QUE ACHOU.

Tô carente, fim de férias e saudades de vocês. Não me abandonem.

Até breve.

Share:

author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *