Olá pipoqueiros, turubooom?

Vamos de sequencia de leitura? Para quem não sabe, eu li o quarto volume da série da Isabela Freitas e prometi ler todos os outros para falar com vocês o que achei.

Eu praticamente comi 3 livros numa semana, então vamos ao que interessa. Para situar vocês, essa série foi lançada pela nossa parceria, Editora Intrínseca. Ela é escrita pela autora Isabela Freitas, mineira, totalmente ambientada no Brasil e de uma diagramação PERFEITA. Os livros tem uma ordem de lançamento e outra ordem cronológica, então os links das resenhas estão em ordem no final dessa.

O primeiro volume se chama Não se apega, não. Ele acontece depois do quarto livro, como comentei com vocês. Aqui temos a Isabela, nossa personagem de 22 anos, estudante de direito em Minas Gerais. Ela tá no processo de desapego do namorado idiota, o Gustavo.

Esse livro é exatamente sobre isso, desapegar. Com vários conselhos e trapalhadas, a Isa mostra que não é tão apegada assim, embora seja extremamente carente. Ela tem sim, um namorado atrás do outro, tem medo de ficar sozinha, embora não admita, mas valoriza bastante o amor próprio.

O que eu amo na Isa é como ela se parece com a gente, sabe? Você pode ou não ser daquelas que tem medo de ficar sozinha, que fica achando que ter alguém é importante, mas algumas neuras e medos que ela tem, com certeza habitam em você.

Além disso, a Isabela começa a se questionar das vezes em que ela faz as coisas para agradar alguém, e isso tenho certeza de que todo mundo já fez.

Clique para acessar todas as resenhas de Isabela Freitas

As minhas considerações aqui é que fica bem nítida a evolução da escrita da autora, depois de ter lido o último livro lançado. A gente começa a sentir claramente como foi a evolução da personagem.

A Isa continua com os melhores amigos Pedro e Amanda, se mete em um monte de furada, chora litros e litros durante o livro inteiro e às vezes a gente quer BATER nela. E as vezes em que ri dela também, não está no gibi. Haha A relação dela com o primo, a vontade enorme de colar o coração dela com qualquer pessoa e A CEGUEIRA de não ver o que tá na frente dela são os pontos do livro.

O livro é bem curtinho e fácil de ler. De novo, eu indico essa leitura para todas as jovens que ainda se sentem confusas em relacionamentos (QUEM NÃO?).

A Isa é a personificação da insegurança pelo que esperam dela, enquanto dentro dela existe uma LEOA plenamente capaz e consciente do que é melhor pra si. E isso é lindo de ver durante os livros.

Aqui também começamos a ver o interesse dela em abrir um site online, para criar uma espécie de diário e contar suas aventuras. E isso ainda vai dar o que falar.

Para finalizar, a autora tem umas referências que eu amo, como o fato dela falar de livros que fizeram parte da vida de muita gente, como A Mediadora. Ela cita bandas da minha adolescência e parece que tô sentada com a Isa (a autora ou a personagem?) conversando numa mesinha de bar.

Curti mais uma vez a escrita dela, embora tenha que alertar que se você tá esperando um livro super cult, não vá por ai. O livro é leve e para marcar aqueles quotes bacanas, para entender mais de si e se questionar. Apenas.

No mais, nos falamos em breve.

 

Se liga na ordem das resenhas:

ORDEM DE LANÇAMENTO:

Não se apega, não | Não se iluda, não | Não se enrola, não | Não se humilha, não

ORDEM CRONOLÓGICA:

Não se humilha, não | Não se apega, não | Não se iluda, não | Não se enrola, não

Share:

author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *