Salve salve, pipoqueiros!!

Eu entrei super na hype desse livro desde que saiu na caixinha do intrínsecos e quando saiu para o comercial, fui correndo pedir para a Editora Intrínseca. Devo dizer que esse livro me surpreendeu …, mas não tão positivamente.

Vic Van Allen é um homem comum. Dono de uma editora pequena, pai de uma menina incrivelmente inteligente e esposo de Melinda, uma mulher super alto astral, sociável e extremamente atraente. Família comercial de margarina, né?

Um acordo entre o casal acaba sendo o fator crucial para essa história seguir em frente. Vic aceita todas as traições de Melinda com a intenção de não provocar um divórcio. Sim, é isso mesmo que você está lendo. Aparentemente Vic leva numa boa essa condição, tanto que Melinda apresenta todos os seus possíveis pretendentes a ele e aos amigos em comum.

Em uma determinada situação, Vic se incomoda com um provável amante da sua esposa e elabora um plano: Espalhar para os possíveis amantes da esposa que ele foi o responsável pelo assassinato de um deles.

Calma, vamos por partes. Vic começa a se incomodar com algumas atitudes de um certo pretendente de Melinda. Com isso, ele usa o fato de um conhecido em comum (que eu não vou lembrar o nome) que foi morto em circunstancias suspeitas e se aproveita disso para criar uma atmosfera de terror, se autointitulando o assassino.

Com esse novo boato surgindo, a vizinhança vira um caos. Será verdade que um cara como o Vic poderia ter cometido esse crime tão brutal? A autora cria uma atmosfera de dúvida sob o personagem.

Essa história não funcionou comigo. Não senti conexão com nenhum personagem. Na verdade, demorei horrores para terminar esse livro porque ele se arrasta muito. São lacunas de tempo enormes entre um acontecimento e outro. A autora empurra de uma forma tão desesperada a imagem do Vic sendo um cara que faz as coisas com as justificativas “plausíveis” e coloca a mulher, a Melinda, como um monstro.

Isso é bem incomodo! Não de uma forma positiva (não pra mim), ele é sufocante porque a rotina é sempre a mesma, não há acontecimentos relevantes e o clímax nunca chega. Como eu disse, são lacunas de tempos até acontecer algo e a gente engrenar no time do livro.

Queria muito ter gostado, de verdade. Agora vou ficar um pouco com o pé atrás para outro títulos dessa autora.

Até a próxima!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *