Salve salve, pipoqueiros!

Essa é a segunda e última parte da nossa resenha sobre o livro de estreia da editora épos. A resenha dos primeiros sete contos você encontra alguns posts antes deste.

Esse livro vai contar várias perspectivas de personagens considerados “maus” ou “vilões” nas famosas histórias de contos de fadas, mitologias, contos bíblicos e fábulas populares. Nessa segunda metade pude notar que houve uma diferença gritante de personagens. Antes víamos muito sobre as vilãs e vilões do mundo das princesas, aqui vamos saber ter mais sobre mitologias.

Desde já quero esclarecer meu desconforto com essa divisão. No total são quinze histórias e as que eu mais gostei foram as que fugiram dessa proposta de contos de fadas e mitologias. Quatro são relacionadas as histórias clássicas de princesas e seus inimigos e cinco são de mitologia. Dois contos (somente) sobre o folclore nacional, dois sobre personagens bíblicos, um conto da morte e um sobre doença mental (um vilão da nossa sociedade, porém foge do contexto de personagens físicos).

Vou listar os que eu mais gostei dessa segunda parte:

O Anjo – Uma agradável surpresa ter o anjo caído, Lúcifer, aqui nessa antologia. O Rafael Zahir construiu um personagem que, assim como nós, adora se questionar e procurar a verdade. Lúcifer era apenas um cara curioso e contestador.

Obrigada, morte – Aqui vemos o dia a dia de um(a) anjo da morte, a Mor. Ela se encanta por uma mortal que sobreviveu a um trágico acidente de carro. Estilo o conto da Cuca. A diferença é que a autora Brenda S Ramos me levou a uma outra visão do que são os anjos da morte. Ela nos apresenta um universo dos ceifadores de alma.

No geral, a coletânea é ótima. Eu ri, me solidarizei, senti ranço e pena de muitos personagens. A editora teve um trabalho muito bom em selecionar as autoras e autores. As ilustrações também refletem muito sobre a história.

Até a próxima!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *