Salve salve, pipoqueiros!

Hoje vamos falar um pouquinho dessa adaptação aclamadíssima de uma obra do autor Neil Gaiman. A editora rocco nos enviou no finalzinho do ano passado o livro do cemitério parte dois, pois o primeiro eu já tinha lido em 2018. Eu esperei tanto esse momento!

Um breve resumo do que foi o primeiro volume:

Um terrível crime acaba de acontecer: uma família inteira é assassinada por um cara e aparentemente sem motivos. O que ele não esperava era a salvação do único membro dessa família. Um bebê se salva engatinhando, sem rumo, até que chega a um lugar bem peculiar … Um cemitério.

Rebatizado como Ninguém Owens, o menino é adotado pelos moradores do cemitério: espíritos, animais e um cara bem bizarro, o Silas. Silas se autointitula o guardião de Ninguém e do cemitério, proporcionando uma figura quase paterna para Nin.

Nesse primeiro volume, acompanharemos os primeiros anos de vida do nosso protagonista, o seu amadurecimento e perspectiva do mundo.

O livro do cemitério vol. 2 já é mais curto que o primeiro. Contendo apenas três capítulos, damos continuidade a história inusitada desse rapaz. Assistimos ele com onze anos, logo no próximo capítulo com quatorze anos e no último com quinze/dezesseis. Aqui observamos o Nin mais interessado no mundo lá fora, o que é normal para alguém da idade dele, e bem mais firme em suas convicções.

Nessa Graphic Novel reencontramos amizades do passado e pesadelos do passado também, como a própria capa sugere. Eu não gostei muito da resposta que deram para o tal assassino querer matar o Nin. Foi muito vago e sem sentido. Poderiam ter explorado melhor.

E o final é muito curto. O último capítulo é o menor, não senti aquele clima de despedida.

Neil Gaiman sabe trabalhar bem os personagens infantis. Só porque é criança não necessariamente precisa ser boba. Igualmente com Coraline, Ninguém é um rapaz muito corajoso e determinado. E isso é ótimo porque ficamos ainda mais animados pelos caminhos que ele irá trilhar, sabe?

Eu não queria ter acabado … Na verdade, queria muito que tivesse uma continuação. Nunca li o livro, mas dizem que essa adaptação está bem fiel.

Todas as ilustrações são lindas. Para quem não sabe, cada capítulo tem o traço de algum/alguns artista(s), ou seja, da pra ver nitidamente que não é o mesmo ilustrador do capítulo anterior. São todos ótimos!

Uma forte recomendação e uma boa pedida, já que são só dois volumes!

Até a próxima!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *