Salve salve, pipoqueiros!

Lançada pela Editora Nemo e escrita por Thi Bui, O melhor que podíamos fazer nos introduz a um tema bem atual: Os imigrante, seus elos com as cidades onde nasceram e a buscar por um lugar melhor.

Em sua primeira Graphic Novel autobiográfica, Thi Bui consegue nos transportar para o passado e nos mostra as origens de sua família Vietnamita. Essa Graphic vai nos mostrar que proximidade e estar perto, não são a mesma coisa.

Acompanhamosa fuga de uma família após a queda do Vietña do Sul rumo a um lugar seguro.

Com ilustrações lindíssimas e com diálogos extremamente fortes, ela nos transmite as angústias passadas pelos conflitos da época e nos mostra como que esses acontecimentos se manifestaram na vida adulta de todos os parentes.
Descrita tanto pela própria autora quanto a mãe e o pai, Você começa a entende-los quando chega mais ou menos na metade do livro, quando conta sobre as lembranças dos antepassados citados na história.
Não será nenhum Spoiler falar que no final desse enredo eles se refugiam nos EUA, mas o interessante mesmo são os confrontos históricos passados pelos avós e pais da autora. Em um momento tão delicado e ao mesmo tempo tão grosseiro, podemos ver a perspectiva de quem vivia ao Norte e ao Sul do Vietña. Duas realidades bem diferentes.

Além de transmitir a jornada dessa família, ela fala principalmente sobre compreensão e empatia. Muitas das vezes julgamos as pessoas sem conhecer o real motivo por trás de suas atitudes.

Até a próxima !

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *