Salve salve, pipoqueiros!

Quem nunca se imaginou tendo poderes sobrenaturais e combatendo os vilões da sua cidade? Pois então, apresento-lhes uma versão totalmente mais madura desse tipo de profissão: Porém Bruxa, livro da fantástica Carol Chiovatto. A incrível Editora Avec nos mandou o livro da Carol e a minha quarentena ficou bem mais descontraída. Em vários momentos me senti vagando pelas ruas de São Paulos junto da protagonista.

Ísis Rossetti é uma bruxa monitora que trabalha na cidade de São Paulo. Sua missão é ficar de olho em casos sobrenaturais e resolve-los na medida do possível. Só há uma regra: sem envolvimento em crimes mundanos. Ísis já é uma monitora bem experiente e é quase impossível não se envolver em investigações cotidianas vivendo em uma cidade cujo o índice de criminalidade é preocupante. Em um belo dia, Ísis é surpreendida com dois casos extraoficiais, aparentemente sem vínculo, e em meio a essa confusão toda uma divindade entra em contato com ela. Agora cabe a nossa protagonista equilibrar todos esses afazeres e ainda agir normalmente aos olhos do Conselho.

Eu gostei muito da escrita da autora, a Carol é ótima em conduzir e retomar quando necessário a história. Os diálogos são sempre muito inteligentes e Ísis é uma personagem muito forte e sensata. Tem coerência em absolutamente tudo o que é mostrado pra gente. O contexto das investigações são passados nos dias de hoje, ou seja, estamos lidando com temas atuais, nisso, sempre vamos nos deparar com ações bem corriqueiras como machismo, assédio, preconceito, abuso de poder etc. Com isso, muitos debates necessários são tratados no meio desse caos de investigações e criminosos foragidos.

Os amigos de Ísis conhecem a profissão que ela exerce e ajudam sempre que podem. Ser monitora em uma cidade tão conturbada exige um mínimo de ajuda, né? Murilo é uma graça e eu adoraria tê-lo como amigo. Helena, a delegada, é responsável por passar as investigações externas e é amiga de longa data da Bruxa. Fernanda e Dulce são maravilhosas e super solícitas em tudo, desde amizade até em arrumar informações úteis. E o Victor, o Corregedor e supervisor de Ísis, é indispensável para a missão ser bem sucedida.

Nesse novo cenário onde seres sobrenaturais são inseridos nas vivências de Ísis, me senti um pouco perdida. São muitos elementos como mitologias grega/romana/nórdica, divindades de orixás, Bruxos e telepatas, seres caricatos já introduzidos em literaturas fantásticas e muito mais. Eu acho que, como esse é o livro de introdução ao mundo dos monitores bruxos, deveria ter um capítulo só como os fundamentos desse universo para a gente já conseguir imaginar o que pode vir.
Outro ponto que me deixou confusa foi a quantidade de nomes que foram introduzidos, são muitos personagens. Me deparei com nomes que foram ditos lá no começo do livro que apareceram na metade da história e que eu não lembrava quem era o indivíduo. Os principais mesmo não tinham como esquecer porque estavam presentes nos trabalhos da Ísis o tempo inteiro. Apesar desses pequenos detalhes que eu não consegui pegar logo de cara, a obra é fenomenal e vou repetir, a Carol Chiovatto é uma excelente autora e a trama é muito bem montada.

Estou esperando ansiosamente pela continuação dos casos da nossa monitora.

Até a próxima!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *